"As pessoas fazem a História, mas raramente se dão conta do que estão fazendo." (Christopher Lee)









A História em vídeos

Loading...

quarta-feira, 23 de março de 2011

O Contador de Histórias



As turmas de aceleração tiveram a oportunidade de assistir ao maravilhoso filme: "O contador de histórias" e estão realizando uma redação sobre o filme. Estou gostando muito dos resultados. As redações  mostram que os alunos realmente apreenderam o sentido do filme e se sensibilizaram com a história de Roberto, que se parece com tantas histórias, ora vividas, ora conhecidas por eles. Estamos prontos para dar início ao trabalho com o Memorial!
Agora serão vocês  que contarão as suas memórias. Tenho certeza que iremos nos emocionar com a história de vida de vocês! Vamos começar?

O CONTADOR DE HISTÓRIAS




Roberto Carlos Ramos nasceu em uma favela de Belo Horizonte, era o filho caçula de uma família de dez irmãos. Aos seis anos de idade foi ‘escolhido’ pela mãe para ser interno em uma instituição oficial, a antiga FEBEM. Roberto logo aprendeu as leis da sobrevivência na instituição: conviveu com a violência, maus tratos e desprezo.  Aos 13 anos, ainda analfabeto, depois de mais de 100 tentativas de fuga, separado da família, Roberto é visto como ‘irrecuperável’. Até o dia em que a pedagoga francesa Margherit Duvas (Maria de Medeiros) aproxima-se de Roberto com duas expressões que jamais lhe foram dirigidas – ‘com licença’ e ‘por favor’. Este foi o começo de uma emocionante e bem-sucedida história de afeto e dedicação. Margherit deu a Roberto o que ele mais precisava: carinho e confiança. Hoje Roberto Carlos Ramos é formado em pedagogia e é considerado um dos melhores contadores de história do mundo. Depois de formado, voltou à instituição em que cresceu – mas como professor. E já adotou mais de 20 meninos de rua, muitos, de início, ‘irrecuperáveis’, como ele foi.

Trailer do fime


Um passeio pelas postagens do blog

Notícias sobre filmes

Ocorreu um erro neste gadget

Cute Baby Animal Pictures